Game Office Network - Gonbrasil
Análises

Jogamos: Crawl

Desde seu lançamento, em early access, Crawl vem sendo um dos jogos indies mais aclamados no Steam. Muitos jogos independentes com acesso antecipado costumam ter notas de usuários divididas, porém, este não é o caso de Crawl. Com quase 800 notas positivas contra apenas 10 notas negativas, Crawl mostra que não só jogos indies que utilizam de um motor gráfico antigo podem ser bons como jogos em Early Access não são necessariamente jogos inacabados, mas sim jogos que vão continuar se implementando até o seu lançamento. Jogamos e avaliamos ele para você.

 

2015-07-17_00011

 

 

2015-07-17_000032015-07-17_00002Crawl é um jogo todo cooperativo, só que de de um jeito diferente e único. Em Crawl, você explora as dungeons sendo assombrado por fantasmas. Esses fantasmas são outros jogadores, se você estiver jogando com algum amigo ao seu lado, ou pelo computador, mas estão sempre presentes. O fato de os fantasmas sempre serem presentes é porque nesse jogo, seus amigos controlam os inimigos e os cenários.

Sendo o guerreiro, o seu objetivo é sobreviver o máximo possível, adquirir quanto mais experiência e continuar pelos níveis, matar criaturas, comprar itens. Já, jogando como fantasma, seu objetivo é controlar armadilhas pelo mapa, dando dano ao guerreiro, controlando criaturas que podem ser invocadas em pentagramas pelo chão. A vida do guerreiro não vai subir, apenas achando itens especiais, então torna a aventura bem mais divertida, e por isso, o importante não é conseguir passar de tudo de uma vez, e sim se sair melhor do que o outro jogador.

 

Sobre as criaturas:  Jogando como fantasma, cada personagem (no momento são 12 personagens desbloqueáveis) contém 3 tipos de criatura. Essas criaturas são os mobs que você pode summonar contra o guerreiro em pentagramas que estão localizados em algumas partes do mapa.

Cada vez que você joga, você coleta vitae. No final da partida, todos jogadores podem gastar esses vitaes para evoluir suas criaturas. O começo do jogo, como todos rpgs, é bem mais tranquilo, mas, quando as criaturas vão ficando mais fortes, o jogo fica bem mais complicado para quem não está jogando de fantasma. Inimigos grandes, com áreas de dano alta, o jogo logo será bem mais revezado do que antes era, toda hora trocando quem joga de fantasma ou de guerreiro.

Cada vez que você ”termina” o jogo, você desbloqueia mais armas, níveis, itens de poder, personagens, e também, evoluções de criaturas. Não é um jogo longo nas primeiras tentativas, afinal, não é um jogo onde existe game over por mortes, já que você troca de lugar até um terminar o jogo como guerreiro, mas ele te dá muito valor para ser jogado novamente, com novos personagens, novas criaturas e comprar novas armas. Quanto mais você explora, mais terá para explorar na próxima vez.

 

bossdoodles1

 

MNblpH9

Crawl também tem uma grande importância por ainda ser um jogo em Early Access. Joguei horas do jogo e não notei falta de coisas necessárias para um jogo ser lançado, e nem bugs, mas até porque, jogos 2D raramente é alguma coisa que aconteça. O jogo vive recebendo updates que adicionam personagens novos, evoluções de criaturas, áreas de mapa, e esperamos que assim continue até o seu lançamento. No seu último grande update, Crawl teve até um novo inimigo, que é na verdade uma pessoa, bem popular pela Steam e que todos vocês devem conhecer: Gabe Newell. Sim, isso mesmo, Gabe Newell (imagem acima) finalmente é um vilão de jogo. Se você sempre quis jogar como Gaben, essa é a sua chance. E se você quer matar Gabe Newell também, por nos fazer esperar por um Half-Life 3, bom, essa também é a sua chance. Não deixe de conferir Crawl na Steam:

Rian ''BlackDog''Duarte

Estudante de física, jogador casual e escritor com dislexia.

Comentários