Game Office Network - Gonbrasil
Reviews

Jogamos: Cradle

Um mundo aberto, com cenários de tirar o folego, repletos de segredos e quebra-cabeças. Conheça Cradle, um dos melhores lançamentos para PC do ano.

 

361550_screenshots_2015-07-25_00004

Em Cradle, você começa acordando, de um sonho (ou será que um pesadelo?) em uma cabana, na Mongólia. Você não sabe exatamente quem você é, sua memória está fraca, e tudo que lhe resta são vagas lembranças e anotações para te ajudar. Nessa cabana, você encontra uma águia, que foi treinada pelo seu pai, segundo anotações, e um robô de aparência feminina, desacordada e sem as pernas em uma mesa.

Uma hora, você ativa a robô, e conhece seu nome, Ida. Ida também não se lembra de muito, mas ela sabe o que aconteceu com o mundo. Aparentemente, o mundo foi contaminado por uma doença, incurável. Cientistas então usaram da tecnologia da época para colocar a raça humana em corpos robóticos, preservando suas memórias, até que uma cura fosse encontrada. Ida era humana, e foi colocada em um robô para ser preservada, e seu objetivo de começo é ajudar ela a se lembrar, e para isso, você deve coletar partes de seu sistema que estão faltando, explorando esse mundo aberto, gigante,  incrivelmente bonito e completamente livre para você interagir.

e173d3fe294d53cf6180f2bdad61365f-vert

 

Cradle não é um jogo fácil. Seus quebra-cabeças são complexos e muitas vezes você pode acabar perdido no que fazer ou como fazer. Mas Cradle também não é um jogo injusto. Se você jogar com paciência, presta atenção nos detalhes e ler as informações dadas pelo jogo, você não vai encontrar obstáculos impossíveis de se passarem.

Além de paisagens bonitas, diálogos bem planejados, uma história legal para você ir descobrindo junto a de seu personagem, o jogo conta com pequenos detalhes que o deixa ainda mais legal. Particularmente, eu gostei muito de uma das primeiras coisas para se fazer, após acordar Ida, que é buscar seu tubo respirador. Bom, acho que é de conhecimento geral que robôs não respiram, mas isso não é algo robótico, e sim um reflexo que Ida tem, de seus tempos de humana, ela não pode controlar e sem um respirador artificial, ela não consegue se concentrar.

 

 

361550_screenshots_2015-07-26_00009

Cenários de tirar o folego, trilha sonora que te deixa mais encantado ainda e uma história muito bem planejada. Cradle até agora foi meu lançamento para PC de 2015 favorito, assim como foi a primeira vez que ouvi falar de Flying Cafe for Semianimals, a desenvolvedora e distribuidora do jogo, mas com certeza, não vai ser a última vez.

Se você quer comprar, e eu acho que deve, visite a página na Steam clicando aqui

Confira o trailer de Cradle:

 

 

 

Rian ''BlackDog''Duarte

Estudante de física, jogador casual e escritor com dislexia.

Comentários