Game Office Network - Gonbrasil
Artigos Games Opinião tecnologia

Profissões para trabalhar com jogos

O sonho de todo aspirante a universitário e poder conciliar o que gosta com algo rentável. Imagine você poder trabalhar e ganhar dinheiro produzindo jogos?! A produção de games é uma área de trabalho relativamente nova, e como toda área nova é repleta de falsas afirmações e dificuldade de escolha. Essa matéria é para você que se interessa em adentrar no mundo profissional exercendo produtivamente o seu amor pelos jogos, mas não sabe exatamente como fazer isso.

De início, precisamos ter noção que praticamente todas as profissões podem ser ligadas aos games. Desde jornalismo, até mesmo a arquitetura. Mas, bom, vamos começar com as “tradicionais” onde estamos diretamente ligados ao jogos.

Design de Games/Jogos Digitais

mobile_game_development
Nesses cursos você aprende um pouco de tudo, porém tudo muito superficialmente. Ele é específico para você que quer entrar exclusivamente na carreira de games. Você vai aprender sobre a parte gráfica de criação de personagens, cenário, roteiro, sobre programação, lógica, e também tudo o que precisa para fazer o planejamento de um game. Porém ele não lhe da um formação intensa das áreas de programação e design e muito provavelmente você terá que contratar pessoas para prestar esse serviço. A duração do curso é de dois anos caso seja tecnólogo e 4 anos se for bacharelado.

Ciência da Computação/Análise de Sistemas

freelancer1

Os dois cursos entram nesse quesito por ter uma coisa em comum: Programação. A diferença entre os cursos é a intensidade no aprendizado da programação. Enquanto Ciência da Computação é programação pura, Analise de Sistemas é programação misturada com marketing. É mais comum vermos estudantes de CC no mundo dos jogos, por aprenderem mais a fundo a programação e suas linguagens. Mas vale lembrar que os cursos não são especificamente para isso. Fazendo-os, você também pode trabalhar em diversas áreas diferentes.

Direção de Arte (Ilustrador, Designer Gráfico, Música)

game-developer

Um dos principais pontos de um jogo é sua arte. É muito comum a procura de ilustradores e designers gráficos para projetarem um bom visual para o game e seus personagens. A arte e a programação dos games são os dois pontos principais do processo. Porém, também temos que contar com uma boa trilha sonora e para isso são contratados músicos para desenvolver essa criação. Obviamente esse não é o foco da faculdade, mas vem a calhar por ser uma necessidade de produção dos jogos.

Arquitetura, jornalismo, cinema, física, matemática, comunicação social.

bioshock-rapture-city1

Bom, você não esperava ver esses nomes na lista não é? É claro que nenhum desses cursos é recomendado caso você apenas queira trabalhar com jogos. Mas com certeza, se fizer parte de algum projeto de games vai os ver. Vou exemplificar dois deles. Sabe aqueles jogos mega produzidos que tem um cenário impecável? Hmm… Vou citar um dos meus favoritos: Bioshock 1 e 2. A cidade que fica na água, que tem traços de Arte Decor e que deixa o jogo ainda mais imersivo, foi projetada por um arquiteto. Sim, as cidades dos jogos normalmente são feitas a partir de um projeto arquitetônico. Inclusive existem palestras e cursos adicionais que incentivam e ensinam a seguir para essa área. Normalmente, arquitetos que seguem para essa área acabam fazendo também algum curso como design.

Outro curso relativamente comum de se ver nessa área é o jornalismo. Com o crescimento dos e-sports cada vez mais surgem programas de tv, revistas, blogs e afins sobre o assunto. A cultura dos jogos afeta nossa geração e a medida que crescemos e continuamos a permanecer com esse gostos, o mundo do entretenimento se volta para nós. É aí que o jornalismo entra. Você pode acabar conseguindo um emprego como redator de alguma revista de jogos, apresentador de um programa, escrever para um famoso blog e afins.

Todas essas profissões citadas podem de algum jeito de levar a trabalhar com isso. Porém como já disse, não é o indicado caso queira exclusivamente trabalhar com isso, pois são uma pequena parcela dos profissionais que migram para essa área.

“Alguma formação acadêmica é importante, embora não necessariamente específica na área de games. Isso porque os cursos dirigidos especificamente ao desenvolvimento de jogos foram abertos só recentemente, e é muito comum os profissionais serem formados em áreas correlatas. Os desenvolvedores, por exemplo, geralmente são formados em Engenharia ou Ciência da Computação.”

Tarquínio Teles, fundador da Hoplon

E-esports

dendi-during-navis-game-versus-Fnatic-at-StarLadder-iLeague-770x470

Atualmente os e-sports são um dos segmentos mais lucrativos do mercado de games, com crescimento de 43% ao ano e receita de 35 milhões de dólares no mundo todo. Como setor em ascensão, os e-sports chamam a atenção de gamers quev uma chance de trabalhar com seu hobby. Um jogador de esports ganha em média R$ 3.000 mensais. Além de jogar, dedicar um tempo para estudar estratégias e o desempenho dos adversários é crucial, como em qualquer outra modalidade esportiva tradicional. Os e-sports oferecem também outras carreiras alternativas a de ciberatleta, como a de narrador (ou caster, como são chamados no meio) e comentarista. É uma profissão aparentemente glamourosa, porém requer muita dedicação. Para se dar bem nessa carreira você precisa se destacar dentre ótimos jogadores.

Bom, esse foi um resumão de maneiras que você tem para participar um pouco desse mundo que é a produção e trabalho com jogos. Espero que tenham curtido e se quiserem adicionar algo ao que eu disse, escrevam aí nos comentários ou se quiserem bater um papo sobre o assunto só chamar no meu Facebook. Um beijo e fiquem com Zeus!

Rafael "Scarface" Luerce

PC Gamer desde a adolescência, vindo de uma geração onde quem jogava Diablo e Planescape: Torment era feliz.

Comentários