Game Office Network - Gonbrasil
Análises

Jogamos: Dead Cells – Um Metroidvania obrigatório

Inspirado por Castlevania, Metroid e Darksouls, Dead Cells chega hoje ao Steam.  A premissa é simples, você precisa superar suas várias mortes e chegar até o final, passando por diversos níveis, coletar moedas, achar armas, fazer upgrades e é claro derrotar chefes gigantescos. Desenvolvido pela Motion Twin, Dead Cells é o primeiro lançamento da desenvolvedora. Após passar e ser aprovado pelo Steam Greenlight, o jogo está sendo lançado em acesso antecipado.

Dead Cells é um daqueles jogos que seguem a trilha e o legado deixado por Castlevania e Metroid, o jogo se encaixa naquela categoria que arranca suspiros dos fãs das duas franquias:

“Metroidvania”. Embora muitos jogos tentem, são realmente poucos que são dignos de ser chamados assim.  A ação se desenvolve em 2d com belos gráficos em pixelart, misturando elementos já conhecidos de vários jogos que o inspiraram e com um twist:

Além de tudo é um roguelike, ou “Roguevania”.

Uma das coisas que mais chamam atenção no primeiro momento é como tudo se desenvolve de maneira frenética no jogo, inimigos por toda a tela, upgrades, moedas e itens. Quem já se viu jogando clássicos como Metroid e Castlevania Sotn vai se sentir em casa. A ação se desenvolve de uma maneira simples, porém muito eficiente. Você tem 4 slots, 2 para armas e 2 para armas especiais (habilidades) e um espaço para um colar. A simplicidade dos comandos também é um dos pontos fortes: Pulo, ataque 1, ataque 2, rolar, especial 1 e especial 2. Somados a variedade de armas contidas no jogo, espadas, arcos, adagas, escudos, bombas, turrets e até larvas.

Como disse anteriormente, o jogo está em acesso antecipado, mas não se iluda Dead Cells tem muito conteúdo e já aspectos de ser um jogo “Finalizado”.

Por si só, tanto o jogo quanto as suas fases são traiçoeiras. Quando você começa o jogo, existem poucas opções de armas/escudos e especiais e isso faz de Dead Cells um jogo além de muito interessante, também viciante.  Você vai encontrar receitas de novas armas, fazer upgrades tudo com um único objetivo: Vencer a corrida.

Voltando para as mecânicas do jogo, junto com o sistema de combate também temos Drops, ou seja, além dos inimigos deixarem itens e moedas, você também pode coletar “Cells” que servem para melhorias nas suas armas.  Apesar do jogo não usar o sistema de “exp” (ou seja, você não sobe de nível), seus equipamentos e seus atributos podem ser melhorados:

Armas e equipamentos – Melhorias permanecem para sempre.

 

 

 

 

 

 

 

Status –  Melhorias são feitas durante a corrida encontrando os pergaminhos são eles:

Health -> Aumenta seu HP

Strength-> Aumenta seu dano com as Armas básicas

Skills-> Aumenta o Dano e diminui intervalo entre suas skills

 

 

 

 

 

 

 

 

Dead Cells, apesar de estar em acesso antecipado, é o jogo do gênero que mais me surpreendeu nos últimos anos e com certeza é obrigatório para quem é adora jogos no estilo Metroidvania.  Combate, sistema de melhorias, fases e chefes sólidos, tornam a experiência uma das melhores e mais viciantes, já criadas nos últimos tempos. O melhor dos dois mundos: Metroidvania – Roguelike.  A única coisa que me incomodou no jogo, e com certeza é um detalhe que pode ser mudado futuramente, é que alguns monstros tem a mesma aparência só trocando de cor, acredite eu passei horas procurando algum defeito.

 

 

The Review

95% Dead Cells

"Por si só, tanto o jogo quanto as suas fases são traiçoeiras. Quando você começa o jogo, existem poucas opções de armas/escudos e especiais e isso faz de Dead Cells um jogo além de muito interessante, também viciante."

95%
Rafael "Scarface" Luerce

PC Gamer desde a adolescência, vindo de uma geração onde quem jogava Diablo e Planescape: Torment era feliz.

Comentários