Game Office Network - Gonbrasil
Análises Notícias

Jogamos: World To The West

World To The West é um jogo de aventura onde você controle quatro personagens diferentes em quatro histórias separadas que acabam se interligando conforme o jogo vai se desenvolvendo. O jogo se passa no mesmo universo do indie Teslagrad mas não é necessário ter jogado ele para se maravilhar com a história, jogabilidade e arte de World To The West.

JOGABILIDADE de World To The West pode parecer meio confusa de começo mas conforme você passa algumas horas no jogo ela não vai ser estranha para você independente do personagem que você estiver usando ou item.

Como eu disse antes, você joga no total com quatro personagens diferentes, mas alguns deles só vão aparecer mais a frente, então não se preocupe com isso no começo. Cada personagem tem uma habilidade própria que faz com que alguns personagens consigam chegar em lugares onde outros não conseguem e lidar com situações de formas diferentes na mesma área do mapa também. Além das habilidades únicas de cada personagem você vai coletando itens e aprimorando seu personagem sempre, trazendo novas habilidades que em geral são bem divertidas e se encaixam bem com o visual colorido do jogo. Você encontra alguns bugs que podem te irritar ao longo do jogo, como por exemplo prender certos personagens em lugares que você não consegue resetar ou simplesmente bugs nos controle do jogo: me deparei depois de 3 horas de jogo com um problema nos controles e precisei usar outra configuração padrão, me fazendo reaprender tudo que aprendi nas últimas 3 horas de jogo.

Falando em mapa e visual, a exploração do jogo é absurdamente grande. O mapa não só é imenso e bem variado, com montanhas de neve, cavernas, desertos, florestas e cidades, como você vai sempre achar um segredo ou um novo modo de explorar a mesma área usando um personagem diferente com suas habilidades. Se você estiver ainda com poucas horas de jogo e não sabe como chegar em uma certa parte do mapa com certo personagem, não se preocupe, você vai voltar lá na hora certa para fazer isso.

A HISTÓRIA do jogo segue devagar e com um background um pouco misterioso (isso se você não jogou Teslagrad), e isso é bom. A mitologia do jogo ser algo escondido, raramente mencionado mas sempre presente deixa o cenário de World to the West como o de um ótimo RPG bem planejado.

Já a história de cada personagem jogável é bem interessante já que cada uma é muito bem trabalhada, com seus próprios personagens secundários em cada uma delas e apesar do caminho deles se cruzarem eventualmente no jogo, cada um segue um caminho bem diferente e o jogo não faz você percorrer sempre um caminho óbvio com cada personagem. Mas definitivamente o trabalho e amor que a equipe da Rain Games botou em desenvolver com detalhes cada background dos personagens.

World to the West é um ótimo jogo tanto pela sua história e jogabilidade quanto pelo seu visual. Ele ainda encontra vários problemas pequenos de bugs e mal planejamento na hora de prever como alguns jogadores vão tomar certas decisões no jogo mas, mesmo que esses problemas não sejam resolvidos em breve de longe isso não afeta a performance do jogo tanto assim. World to the West é uma joia escondida e merece a atenção de fãs de indies e jogos de exploração.

Bônus: Não teve onde mencionar mas a trilha sonora do jogo é incrível.

The Review

90% Uma mercenária, um esvadador, um lord e uma... teslamancer

PROS

  • Ótimos visuais
  • Mapa grande e explorável
  • Jogabilidade diversificada
  • Ótima trilha sonora

CONS

  • Alguns bugs
50%
Rian ''BlackDog''Duarte

Estudante de física, jogador casual e escritor com dislexia.

Comentários